Inteligência Emocional,  Liderança

O gato Tom e o rato Jerry são mestres no jogo viciado das emoções

A cadeia das emoções é um jogo de gato e rato. Jerry, o rato, finta o gato Tom, que foi contratado para se livrar dele.

Numa recriação em filme, brevemente disponível no cinema, temos Tom, cuja única lógica é caçar o gato Jerry, enquanto este se diverte, usando todos os recursos para desestabilizar emocionalmente o seu caçador.

O conflito entre razão e emoção está aberto. Mas, como na história de Tom e Jerry, geralmente é a emoção que vence.

E se a generalidade das pessoas já compreendeu a importância de ter uma vida mais saudável e adoptar hábitos mais sustentáveis – o racional – a maioria ainda não assimilou que uma mudança verdadeiramente transformadora na vida humana e no equilíbrio planetário é resultado da relação emocional com que a vida é nutrida.

As pessoas são seres emocionais e estas expressam-se nas relações intrapessoais e interpessoais.

Das emoções surge a comunicação interior e a leitura do mundo exterior, ou seja, a criação do pensamento.

As emoções promovem a expressão dos sentimentos e a linguagem das palavras usadas no quotidiano, na vida pessoal e profissional.

Das emoções vêm os comportamentos adoptados perante as circunstâncias com que somos constantemente confrontados.

Ansiedade, stress, medo ou doenças mentais estão na ordem do dia e são reacções humanas internas a acontecimentos externos. São o Tom, que assimila o exterior numa lógica que é desestabilizada pelo Jerry interno, a cadeia de emoções dominadora.

As reacções ocorrem no contexto do quadro emocional que cada pessoa carrega ao longo da sua existência, até escolher “ser o seu mestre” e tornar o jogo do gato e do rato num exercício de ganho mútuo equilibrado. Na tarefa de gerir a natureza emocional de forma a desenvolver a mestria, há 4 tipos de pessoas:

1. Os que simplesmente recusam aceitar que é o que sentem que define quem são, como vivem e que resultados obtêm.

Estão convencidos que já sabem tudo o que precisam e que a sua força cognitiva e racional é tudo quanto precisam.

2. Os que intelectual e cognitivamente aceitam o facto de a natureza humana ser essencialmente emocional, mas acham que não se aplica a si e que não precisam de aprender nada.

Na sua maioria, têm medo de não corresponder, têm um grande sabotador interno ou são demasiado exigentes e não se querem defrontar consigo mesmos, por acharem que não são capazes.

3. Os que não sabem bem o que isso é, mas sentem que devem fazer mais por si e pelos outros.

Procuram ler e obter informação, mas não conseguem pôr em prática e ficam confusos e mais desorientados. Alguns procuram apoio externo para evoluírem e se autodesenvolverem.

4. Os que vivem acontecimentos difíceis ou dramáticos, agitando de tal forma as suas vidas, que se sentem confrontados com ter de agir e pedir ajuda para reencontrar o “fio à meada”.

Estas, são as pessoas que procuram ajuda profissional, para se descobrirem e autoconhecerem; dispondo-se a desvendar as suas forças e potenciais e aprender a pôr em prática esse valor, de forma coerente e consistente, para alcançarem a satisfação e as soluções que procuram.

Todas as escolhas estão certas para quem as faz. Se escolhe ser igual ao gato Tom, nunca vai saborear o divertimento do rato Jerry.

Conhecer o quadro emocional, saber geri-lo e adequar às circunstâncias trará certamente mais alegria, satisfação e qualidade de vida.

No quadro da liderança, este jogo é uma armadilha grave para quem lidera equipas. Os resultados tendem a não satisfazer ninguém, aumentando a probabilidade de conflitos e tensões.

Este artigo foi originalmente publicado na revista Lider Magazine, em 17 de Junho 2021. Para aceder à publicação vá aqui.

Se se identifica com este artigo ou com algum dos 4 grupos de pessoas nele descritas, e quer ir mais além no seu caminho pessoal e profissional, faça um diagnóstico personalizado das suas necessidades e das competências que deve desenvolver, para atingir o seu nível mais elevado. Agende uma conversa, sem qualquer compromisso.

Para conhecer mais sobre os programas e soluções que oferecemos, consulte o site ou envie um email